sexta-feira, 3 de julho de 2009

Cruzeiro finalista

O Cruzeiro é, com justiça, finalista da Libertadores.

O roteiro e final da história da noite de quinta-feira em Porto Alegre foram idênticos ao da noite anterior.

Estádio lotado, torcida esperançosa e empurrando, jogo duro, time que já tinha a vantagem abre 2 a 0, estádio atônito assiste ao final do primeiro tempo. No segundo, o time da casa empata, honra a camisa e os torcedores presentes, mas não alcança o objetivo.

Ontem ficou provado que só motivação e o espírito guerreiro tão enaltecido pelos gremistas não ganha jogo.

No futebol, geralmente, tem vencido as partidas mais importantes o melhor time. E o Cruzeiro é melhor que o Grêmio.

A imprensa enalteceu a bela campanha gremista na primeira fase, sem citar que os adversários do tricolor gaúcho eram fracos, assim como o Caracas, derrotado nas oitavas-de-final.

O Cruzeiro, ao contrário, teve pela frente um time de tradição na primeira fase, o Estudiantes, adversário também da final e passou pelo temido São Paulo nas quartas-de-final sem tomar conhecimento da tradição dos paulistas.

Pelo segundo ano consecutivo chegam à grande final dois clubes que estavam no mesmo grupo na primeira fase.

Na minha opinião, o Cruzeiro é o grande favorito.

Um comentário:

Blog do Deco disse...

A Bruxa contra o Gladiador! Torcerei pelo Cruzeiro, time que gosto, apesar de Kléber.